Escolher um Credor Imobiliário

Ao procurar por um credor imobiliário, um monte de pessoas frequentemente baseia suas escolhas apenas em baixas taxas de juros e depósitos mínimos baixos, mas há outros fatores a se considerar além desses dois. Este artigo delineia algumas dicas sobre como escolher um credor imobiliário.

 

 

Certifique-se de que a sua análise de crédito esteja otimizada para o sucesso

 

 

É muito importante garantir que se a sua análise de crédito estiver baixa, digamos abaixo de 740, que você trabalhe para melhorá-la já que esse é um dos principais fatores para os quais os credores imobiliários olham. Se você estivesse no lugar deles, você não iria querer emprestar dinheiro para alguém que provavelmente não vai devolver. A sua análise de crédito é a ferramenta mais importante para avaliar a sua probabilidade de devolver o dinheiro.

 

 

A melhor análise de crédito mínima que você vai encontrar é 550, muito embora a maioria dos credores estipulem 620 como sua análise de crédito mínima aceitável. É uma boa ideia saldar alguns de seus débitos para liberar alguns fundos para uma entrada. Você também vai aumentar a sua relação dívida sobre renda ao saudar débitos de juros elevados.

 

 

Dica Profissional

 

Conheça as suas três taxas de análise de crédito de cada uma das três agências de classificação de crédito. Equifax, Experian e TransUnion. Credores imobiliários vão usar a mais baixa das três classificações para determinar a sua taxa de juros.

 

 

Experimente vários financiadores

 

 

Ao procurar por um credor imobiliário, é melhor expandir a sua busca. Pesquise o máximo possível antes de decidir por um. Vários credores imobiliários normalmente oferecem condições diferentes. Você provavelmente não vai conseguir a melhor oferta quando você limita a sua busca a apenas alguns credores.

 

 

O que mais importa é ser capaz de comparar taxas. Ao procurar por um credor imobiliário, você deve receber cotações do máximo de financiadores possíveis, antes de se decidir por um. Existem credores imobiliários online, cooperativas de crédito, bancos comerciais, bancos comunitários, e financiadores privados. Então, você tem uma variedade opções que você deveria considerar.

 

 

Entretanto, as cotações que você recebe podem não ser precisas. Elas são só para lhe dar uma ideia. Você terá dígitos mais realistas depois que financiadores em potencial tiverem passado pelo seu relatório de crédito. Embora uma taxa de juros baixa não deva ser o único fator a se considerar na sua escolha de um financiador, ela também não deve ser deixada de fora.

 

 

Faça checagens de histórico em alguns credores de preferência

 

 

Às vezes fazer uma checagem de histórico em uma instituição financeira pode lhe dar a informação com a qual você vai receber a sua concessão de empréstimo. Por exemplo, alguns credores imobiliários são cooperativas de crédito geridas pelos membros que dão aos seus membros certas concessões quando eles precisam de um empréstimo para hipoteca ou para qualquer outro propósito. Você pode decidir se juntar a essas cooperativas. Afinal, conseguir um empréstimo hipotecário requer preparação apropriada.

 

 

Há alguma outra taxa?

 

 

Alguns credores têm taxas de juros baixas, mas oferecem várias taxas. Na verdade, alguns credores irão penalizar você por pagar o seu empréstimo mais cedo do que a data estipulada. Nesse ponto, a maioria deles ficará em silêncio sobre essas taxas. Então, cabe a você perguntar se há alguma outra taxa.

 

 

Pergunte sobre o tempo de resposta deles

 

 

Tempo de resposta também é muito importante. Se eles não aprovarem o seu pedido de empréstimo, por que atrasá-lo? Então, você precisa perguntar quanto tempo vai levar para você receber o feedback se o seu pedido foi aprovado ou não. Você não quer esperar por semanas só para ter o seu pedido rejeitado.

 

 

Em conclusão, se você aplicar as dicas acima apropriadamente, você vai aumentar as chances de receber um empréstimo hipotecário a uma taxa encorajadora com termos favoráveis.