Miami é lar de belas praias e casas luxuosas. O mercado imobiliário de luxo é uma das coisas que atraem as pessoas para a cidade. Isto é, era um dos grandes atrativos da cidade. Tudo isso mudou desde que o governo federal começou a prestar mais atenção ao mercado imobiliário em Miami.

 

Preços como 1,13 milhões por um condomínio é muito, mas é o que um monte de corporações e indivíduos estão dispostos a pagar na área de Miami. As casas facilmente serão vendidas por ainda mais. Um condomínio de 1,13 milhões de dólares é coisa pouca.

 

Uma mansão de 47 milhões de dólares foi comprada recentemente por uma entidade privada na área de Miami. O montante inteiro foi pago em dinheiro. A empresa de fachada por trás da compra é indetectável.

 

O ano de 2017 viu compradores pagarem por cerca de 1.150 casas na área de Miami-Dade em dinheiro. E esse número inclui compras de casas que valiam mais de 1 milhão de dólares. No total, contudo, isso foi 60% de todas as compras de casas de mais de 1 milhão.

 

No passado, transações como essa eram simples e feitas por compradores anônimos em dinheiro. Embora alguns, senão muitos, dos compradores tivessem razões regulares para comprar uma casa, nem todos eles tinham. O mercado imobiliário de Miami tem sido um lugar para criminosos lavarem dinheiro.

 

Acredita-se que muita lavagem de dinheiro no mercado imobiliário de Miami esteja vindo de entidades estrangeiras que querem um meio seguro de conseguir dinheiro limpo sem revelar sua identidade. Tendo dito isso, residentes criminosos também usaram esse método para lavagem de dinheiro.

 

O Que Exatamente é Lavagem de Dinheiro?

Muitos de nós já ouviram falar de lavagem de dinheiro em programas de televisão como Law and Order, mas não sabem exatamente o que é isso. O processo de lavagem de dinheiro é para pegar dinheiro que pode ter sido roubado ou então obtido ilegalmente, e tentar mascarar sua origem. O que muitos de nós sabem, é que lavagem de dinheiro é usada por cartéis de drogas e ladrões de bancos.

 

Há outras ocasiões em que notas podem ser marcadas. Notas marcadas são usadas para rastrear o dinheiro durante grandes investigações como investigações de tráfego sexual. Vários tipos de empresas criminosas também precisam esconder sua renda ilegítima de transações e precisam mascarar essa renda.

 

Até organizações terroristas precisam lavar dinheiro.

 

Por razões óbvias, lavagem de dinheiro é ilegal. Porém, só porque é ilegal, isso não impede as pessoas de fazer isso. Um dos meios mais populares de fazer lavagem de dinheiro é através de transações imobiliárias.

 

Imóveis trocam de mãos com tanta frequência e a preços variados que é a plataforma perfeita para se livrar de dinheiro sujo. Estima-se que milhões dólares em dinheiro sujo são investidos na indústria imobiliária todos os anos, de acordo com o diretor da FinCEN.

 

Uma grande quantia de dinheiro vai para o mercado de imóveis de luxo especificamente.

 

Um exemplo perfeito de caso de lavagem de dinheiro na Flórida é o de Alvaro Lopez Tardon. Tardon é um barão das drogas acusado que tem, de acordo com o Governo dos Estados Unidos, milhões de dólares em imóveis e carros exóticos na Flórida. Ele é apenas um desses casos.

 

Uma Tentativa de Frear a Lavagem de Dinheiro

Para tentar frear a quantia de lavagem de dinheiro e a corrupção no mercado imobiliário de Miami (e no mercado imobiliário por todo o país), o governo federal passou uma regulação federal (decreto) em que todos os compradores de casas na área de Miami pagando mais de 1 milhão teriam que revelar sua identidade. Regulações similares se aplicavam a outras cidades pelo país.

 

O decreto temporário esteve em vigor de 1º de março a 27 de agosto. Caso o estudo/decreto revele uma grande quantidade de atividade ilegal, então há potencial para que o decreto possa ser expandido em área e duração.

 

Essa informação não viria direto do comprador. Em vez disso, a informação viria das seguradoras. As seguradoras seriam responsáveis por investigar o comprador e reportar essa informação ao governo federal. O governo então investigaria o comprador para determinar se a compra foi legítima ou não.

 

No exemplo acima, onde um condomínio foi comprador por 1,13 milhões de dólares, a empresa de fachada que fez a compra teve que revelar seu dono real. Algo que não é exigido na maioria das cidades.

 

O requerimento para que os compradores revelem suas identidades entrou em vigor em 2016. A aplicação não começou com força, mas aumentou com o tempo. Agora, o decreto é uma medida temporária para estudar os efeitos.

 

Usando fontes como agências imobiliárias e serviços online, o governo coletou dados sobre o número de transações completadas desde que a aplicação mais pesada e o estudo entraram em vigor. De acordo com o estudo, menos transações em dinheiro foram feitas desde que o decreto entrou em vigor. É isso o que o governo federal esperava.

 

Quem Está Por Trás Desses Esforços

A regulação temporária original foi implementada pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Para aplicação, a Rede de Aplicação a Crimes Financeiros dos Estados Unidos foi designada. Frequentemente referida como FinCEN, elas são uma divisão de aplicação específica do Ministério das Finanças que existiu antes do decreto.

 

Agora que os resultados apareceram na Flórida, o Senador Marco Rubio está tentando usar os resultados para forçar a expansão por todo o país. Ele pegou a regulação e a anexou a outro projeto de lei que ele tem trabalhado para passar.

 

Muito dessa atenção federal só veio à luz recentemente, depois que as notícias trouxeram luz para compras anônimas na área de Miami especificamente. Grande transações, como a mansão de 47 milhões de dólares citada acima, naturalmente atraem atenção. O governo público e federal ficou interessado.

 

O Outro Resultado

Nem todas as compras imobiliárias secretas foram usadas para propósitos nefastos. Alguns compradores simplesmente não queriam revelar sua identidade para que sua propriedade permanecesse privada. Estelas do cinema e donos de empresas às vezes querem ter casas onde o público ou a mídia não venham procurar por eles.

 

As regras para identificar-se podem afetar pessoas que procuram comprar propriedade legitimamente, mas não em maior parte. A informação que o governo coleta não é prontamente disponibilizada ao público, ainda mantendo um nível de anonimato.

 

Um bom exemplo da necessidade de permanecer anônimo durante uma compra de propriedade poderia ser o de estrelas do cinema querendo uma casa de férias particular. Outro poderia ser de alguém que vive num país de terceiro mundo desejando manter seu status financeiro em particular para evitar sequestros.

 

Se o decreto se estender a uma política/lei nacional, isso vai exigir muito mais trabalho do governo federal. Agentes ou analistas terão que passar uma boa quantidade de tempo investigando cada compra. Algo que antes do decreto não era conduzido. Isso significa mais posições ou horários mais longos para agentes existentes.

 

Seguindo em Frente

Espera-se que oficiais federais usem esse estudo como evidência para a aplicação mais pesada do decreto exigindo que compradores revelem suas identidades. A ideia é que você pode prevenir atividades criminosas e corrupção com a aplicação desse decreto. Eles também usarão esse estudo para tentar conseguir que o decreto se torne permanente.

 

Contudo, só porque tem havido menos vendas em dinheiro não significa que a medida foi bem-sucedida.

 

Os agentes imobiliários em geral pela área de Miami não encontraram uma quantidade reduzida de compras gerais. Só em compras em dinheiro. Alguns agentes na verdade relataram um aumento na quantia de compras que eles têm visto.

 

 

O que não tem sido visto é um grande aumento no preço. Os preços não têm aumentado tão rápido quanto eles aumentavam no passado desde que o decreto entrou em vigor.

 

O fato de que as vendas ou aumentaram ou ficaram relativamente estáveis poderia ser um indicador de que o submundo do crime encontrou novos meios de comprar casas. Pesquisas adicionais precisam ser conduzidas para determinar se as vendas que estão sendo conduzidas são legítimas ou não. Poderia ser uma coincidência a quantidade de vendas ter aumentado.

 

Um exemplo de meios pelos quais os criminosos ainda poderiam estar comprando casas em dinheiro sem revelar suas identidades é o de compra intermediada. Numa compra intermediada, um indivíduo compra uma casa para outra pessoa para mascarar a identidade da pessoa.

 

Nesse ponto, não fica claro se mais pesquisas ou estudos adicionais serão conduzidos.

 

Uma determinação sólida não pode ser feita na efetividade do decreto temporário de compra de propriedade a menos que uma pesquisa mais profunda seja executada. Apesar da questão da efetividade das regras, esse é provavelmente um passo na direção certa. Frear o crime e a corrupção é uma causa digna.

 

Eddie LaRosa e a Miami Real Estate Official da EWM Realty International são especialistas locais que trabalham para proporcionar as informações locais mais recentes. Se você gostaria de comprar ou vender em Miami, entre em contato conosco hoje pelo 305-968-8397 ou nos envie uma mensagem aqui. Nós nos especializamos no Mercado Imobiliário de Miami e nosso conhecimento na área já ajudou incontáveis de nossos clientes imobiliários.

 

Entre em contato conosco hoje se você quiser saber mais sobre o Mercado Imobiliário de Miami ou pretende comprar ou vender. A Miami Real Estate Official são especialistas locais e são parte da agência número 1 em Miami-Dade e Sul da Flórida que já ajudaram vários clientes com necessidades na área imobiliária a alcançar suas metas imobiliárias.